Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

dona-redonda

dona-redonda

Desafio de Escrita dos Pássaros, 4º Tema: A Beatriz disse que não. E agora?

redonda, 04.10.19

 A Beatriz disse que não. E agora?

Fez-se um grande silêncio. Ninguém dizia nada.

Não podia ser brincadeira. Não ali, não naquele sítio, naquela hora.

As parentes e amigas espremidas em vestidos de toilette, elevadas com sapatos pontiagudos, com maquilhagens e penteados caprichados, e os homens nos fatos novos abafados, nem se entre-olhavam e apenas uma mosca solitária zumbia, ou zombava deles todos.

Naquele silêncio pesado não passou despercebido o ranger da porta que se abria devagarinho e os passos que queria abafados do Zé que regressava, após ter ido fumar um cigarrinho.

Estava primeiro preocupado em não fazer barulho, mas depois apercebeu-se que algo de estranho se passava.

Estavam todos calados e parados até nas expressões meio perdidas e espantadas. Todos menos ela que nessa altura se virou para a audiência e com uma voz límpida e assertiva clamou para os presentes.: “Estou grávida e o pai do meu filho é ele” ia apontar para alguém, mas o Zé assustou-se de tal forma que caiu redondo no chão.

Os presentes agradeceram a distracção e rodearam-no. Alguém lhe desapertou o colarinho, ouviu-se: “ajudem-no”, “chamem um médico” Aproveitou a Beatriz para se escapulir com um dos convidados e o noivo desapareceu com outro. O Padre disse que assim não os casava quando era mais do que evidente para todos, que aqueles dois já não o quereriam.

O Zé recuperado e os demais, excepto a noiva e o convidado que ninguém sabia bem quem era, foram na mesma ao copo-de-água e houve como era hábito, danças, charutos e discursos num “casamento” que se tornou inesquecível”.

8 comentários

Comentar post